terça-feira, 7 de novembro de 2017

As comunidades recoletoras

Há muitos milhares de anos que o Homem habita a Península Ibérica. Estes primeiros habitantes da Península Ibérica tinham de ultrapassar muitas dificuldades e perigos para poderem sobreviver. Dependiam completamente da Natureza, pois tinham poucas técnicas para lidar o meio onde viviam e não sabiam produzir alimentos. Eram assim nómadas, procurando alimento onde o encontravam e por isso praticavam a caça, a pesca e a recoleção, apanhando frutos, raízes e folhas.

O clima era muito frio, o que era mais uma dificuldade a que se juntava animais de grande porte que tinham de caçar. Estes animais davam-lhes a carne, as peles para o vestuário e materiais para eles produzirem alguns dos seus instrumentos. 

Habitavam refúgios, como abrigos, grutas ou cavernas naturais. Abandonavam estes refúgios quando a alimentação escasseava nesse local. Juntavam-se em grupos de modo a poder superar as suas dificuldades e melhor arranjarem alimento. Com a descoberta do fogo foi possível melhorar a alimentação, aperfeiçoar instrumentos, afugentar os animais perigosos e iluminar os espaços que habitavam.

Os seus instrumentos eram feitos de pedra, osso e madeira. Entre os principais podemos destacar o arpão, o biface, o raspador, o perfurador, entre outros.

Sem comentários:

Enviar um comentário